Pages

quinta-feira, 11 de março de 2010

Irmão Lobo

Primeiro volume da série Crônicas das Trevas Antigas, de Michelle Paver, já vendeu 450 mil exemplares apenas na Inglaterra e manteve-se por oito semanas nas mais importantes listas dos mais vendidos do país. Traduzido para 35 idiomas e com direitos de adaptação para o cinema adquiridos por Ridley Scott, Irmão lobo é uma viagem de volta à Idade da Pedra, onde o jovem Torak conta apenas com a ajuda de um filhote órfão de lobo e com sua habilidade como caçador para sobreviver aos perigos da floresta e derrotar um poderoso inimigo. Um livro sobre amizade, sobrevivência e coragem, que conquistou fãs de grandes aventuras em todo o mundo.
A saga criada por Michelle Paver começa há seis mil anos, quando os homens ainda eram nômades, viviam em clãs e retiravam da natureza apenas o necessário para a subsistência. A pré-história fascina a autora desde a infância. Além da paixão pela pré-história, Michelle Paver também se inspirou nas viagens que fez a países distantes como Noruega, Lapônia e Islândia, e especialmente na experiência que viveu ao encontrar-se frente a frente com um enorme urso, num vale remoto do Sul da Califórnia. O resultado das pesquisas e impressões de viagens de Michelle Paver dá forma a Irmão Lobo, um livro fascinante, que recria a vida em clãs pré- históricos e a luta diária dos homens pela sobrevivência. O título faz também uma homenagem à força da natureza, fonte de vida e de morte, de magia e de terror. A dupla de protagonistas criada pela autora demonstra o respeito mútuo entre os homens e os animais naquela época.

No primeiro volume deste épico juvenil, Torak é um jovem órfão de apenas 12 anos, que vive sozinho na floresta, numa época em que espíritos habitavam cada elemento da natureza. Seu pai acaba de deixá-lo, assassinado pelo temido Urso, cujo espírito estava possuído por demônios do Outro Mundo. Sozinho e longe do seu clã de origem, o Clã do Lobo, Torak só sabe o que seu Pa teve tempo de lhe ensinar. Muito pouco para a missão que teria que cumprir: encontrar a Montanha do Espírito do Mundo e destruir o Urso que ameaçava a vida na floresta, espalhando sangue entre os clãs e acabando com as presas. Torak sabia que um guia iria encontrá-lo, mas jamais imaginou que fosse um jovem lobo, órfão como ele. Mesmo relutante em aceitar o fato de ser seguido pelo filhote e conseguir se comunicar com ele, o jovem caçador entendeu que o animal era o seu guia e que, juntos, enfrentariam os obstáculos do percurso. 
O ponto chave do livro é que a autora não expõe apenas os sentimentos e sensações dos persongens humanos mas também passa a tratar Lobo como um persongem crucial na história narrando seus pensamentos igual a de qualquer outro personagem. O que vocês perceberão que dá um ponto de comédia na estória.

Vale a pena ler!!!

1 comentários:

ALINE disse...

Oi Rafael!
Tem um selo esperando por você lá no meu blog!
http://escrevendoloucamente.blogspot.com

Bjos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...